Corvette Brasil

Maior conteudo sobre Chevrolet Corvette na língua Portuguesa.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Video: Live to ride!


Quem me conhece sabe que uma das minhas grandes paixões são motos. Depois de casar, foi-se o desejo de motos esportivas e no lugar vieram as estradeiras. Atualmente tenho uma Star Roadliner XV1900 de 1.900cc, toda de alumínio, suspensão monolink traseira, injeção eletrônica, motor V twin pushrod porém com 4 válvulas por cilindro. Uma moto bem resolvida e de todas desse estilo a que mais anda e faz curvas. Mencionei que a moto tem embreagem hidráulica de fábrica (afinal são 1.900cc em 2 cilindros) e pneu traseiro de 200 mm? A moto é ótima para andar e isso vindo de alguém que gosta e deseja muito uma Triumph Rocket III que, apesar do motor maravilhoso de 3 cilindros que soa como um Jaguar E-type, tem uma suspensão traseira sofrível perto da Roadliner que é umaa moto maior mas muito bem resolvida e ideal para andar acompanhado.





Belo escapamento único, lanternas traseiras de LEDs imitando um Cadillac de 1959, chromados em todo o lugar, bagageiro de couro e duas cores (candy apple e preto) com um pin stripe azul.

1.900cc com 4 vávulas por cilindro num belo V-Twin pushrod.



Instalei floor boards traseiros para sair devidamente acompanhado, passing lights que é muito importante e deixa a frente maior. Tudo original.


Painel completo estilo retrô com contagiros integrado à esquerda e marcador á direita mais computador de bordo. Notem o chaveiro da moto: red chili pepper feito na Itália à mão, nada mais apropriado para a moto que ainda exige gasolina de alta octanagem premium.


Aqui o poster de vendas do catálogo da moto.

No dia que fui buscar na concessionária. Imaginem, a cor dupla é rara e só tinha essa no estado todo. Vejam a comparação com as demais.


Quando trouxe para casa foi para a garagem junto com os Corvettes.

Notem que não tinha os bagageiros e demais acessórios instalados.


Pois então agora no inverno é meio triste pois não posso brincar com nenhum dos brinquedos mas ficou aqui um video da minha última escapada de moto pelas montanhas cruzando um parque nacional o Wasatch National park. Demora uns 20 min para chegar ao parque de casa e depois e só curtir, estrada perfeita, cheios de animais (o que é bem perigoso), cachoeiras, pontos bons para namorar, riachos, montanha, árvores enfim a natureza que é o melhor remédio para total higiene mental.

Observem o tapete e o paraiso que é a estrada que corta o parque. Nada como um lugar desses como quintal de casa.

A natureza maravilhosa de outono. O passeio aconteceu em 12 de Setembro e já estava um pouco frio. Notem o Provo river atrás da placa do parque.


Mas como Corvettes estão sempre na mente mesmo nos meus maiores momentos de reflexão não tinha como escapar de ver um C3 dos últimos anos passando por mim junto com um Chevelle e Camaro como podem ver nos videos e na foto. Detalhe, no parque nacional telefones cellurares não funcionam e durante mais de 1 hora fiquei isolado do mundo apenas com a Roadliner e a natureza.

O encontro com o Corvette C3 registrado pela câmera de video montada sob o tanque.

Três amigos: um Camaro, um Chevelle SS e um Corvette. Aqui o Chevelle. Família linda de best sellers da Chevrolet reunida.

O Camaro 1969 o ano da minha carroceria preferida.

Não gosto de para-brisa nessas motos. Prefiro elas naked. Porém equipamento bom é essêncial e estou usando um dos meus 4 capacetes Arai (o melhor e mais confortável capacete já feito). Tenho também um Schuberth com duas viseiras internas, um espetáculo (uns $700 Euros) porém não chega aos pés dos Arai em termos de conforto ainda que o Schuberth é mais aerodinâmico.


Uma bela turista Russa queria tirar um foto com um Americano. Quem sou eu para dizer não? Esse foi o resultado. Ainda bem que haviam turistas por perto. Atrás uma das muitas cachoeiras lá em cima de onde nasce os rios e riachos da nossa região.

No posto Chevron, colegas motoqueiros à bordo das HDs queriam saber que moto era essa. Pelo menos tiraram essas fotos.

Cara grande, moto grande senão fica rídiculo.

E agora o video, peço desculpas pelo som do vento na câmera e por não poder captar direito o som da moto.


5 comentários:

MoVilla disse...

Belíssima máquina Carlos, deve ser uma delícia se ser tocada.
Eu tambem deixei as esportivas para trás, já fazem muitos anos.
Hoje vou de Moto Guzzi V11, que tirei zero km em 1998.
Como ando pensando em arrumar uma companheira para ela, valeu este post,como uma opção a ser considerada.

Arnaldo disse...

Bonita mesmo, mas acho a harley davidson softail deluxe muito mais moto alem de ser mais bela ter o som de uma harley davidson e o DNA. Morando aí nos EUA você deveria investir numa.
Carlos parabéns pelos carros e pelas máquinas, ta bonitão nas fotos; cheio de carros cheio da grana.
Deixando nos tupiniquins com água na boca.

Adalberto disse...

Os proprios ingleses desdenham da Rocket, dizendo de os 2,3 litros nao servem pra nada.
Eu, fan de trails, nao sou muito da categoria custom.
Mas com certeza Suzuki e Yamaha fazem as melhores no momento.

Luiz disse...

O Chevelle parece ser um 67.
Estou preparando o Monstro Azul para venda com o coração partido...

Lawrence Jorge R S disse...

Show!!! Nem conhecia essa marca de motos. Quando eu crescer quero ser igual a vc Carlos!

A transmissão por correia praticamente não faz barulho.

Se eu não me engano, atente para a data de validade dos capacetes, alguns modelos ficam rígidos demais após algum tempo e perdem a capacidade de absorver impactos.

Gostei da marca da jaqueta, esses italianos são feras em roupas com proteção para pilotar motos, já viu as botas? Recomendo um par e luvas tb! Abração