Corvette Brasil

Maior conteudo sobre Chevrolet Corvette na língua Portuguesa.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Coleção Bob McDorman parte 1


Bob McDorman é o maior colecionador de Chevrolets do mundo e esse é um título muito difícil de tirar dele.Afinal são 50 anos como vendedor de Chevrolet e também colecionando esses carros, em especial os Corvette. Essa é a primeira parte da coleção dos Corvettes leiloados.


Nesse último final de semana dos dias 5, 6 de Novembro uma grande parte de sua coleção foi colocada à venda através de leilão feito pela Mecum. São vários Camaros, Impalas, Chevrolets em geral, e claro, 90 Corvettes em sua maioria carros altamente desejáveis por colecionadores. Agora chamamos a atenção dos leitores: todos os carros leiloados da coleção de Bob McDorman não tem reserva mínima de preço. Porque? Bem, são carros de alta qualidade e valor e a Mecum tem a sensação que algo como reserva não seja necessário. Um tremendo risco se considerarmos que a economia nos últimos 2 anos não esta forte nos Estados Unidos mas também algo que prova o quanto o hobby de colecionar carros continua forte e como é ótimo investir em bons carros clássicos cujo retorno, além de satisfação, é muito maior que qualquer outro investimento que possa ser feito. Portanto, Sra e Srs, vamos agora citar o que de bom há nessa coleção que esta sendo vendida pela Mecum após analisarmos cuidadosamente os 90 Corvettes que foram leiloados esse final de semana.


Stingray 1963 conversível de Bunkie Knudson

Vocês que são leitores assíduos do Corvette Brasil, se lembram quando falamos do Stingray de Harley Earl que foi vendido por quase 1 milhão esse ano. Esse carro que foi presentado ao presidente da GM na época, Bunkie Knudson, é muito semelhante ao carro de Earl salvo alguns detalhes. Ao começar pela cor, chamada de Rose Pearl, que é um tom de vermelho pérola exclusivo. O carro é acabado em branco, com uma faixa branca no capô com motor padrão 327 e injeção. Chamamos atenção também para os escapamentos laterais (como do carro de Earl) e para o volante de 2 raios que é muito raro. Nos primeiros C2, esse volante de 2 raios era um opcional que foi muito pouco pedido e é muito raro. Mostramos aqui na nossa reunião da NCRS Bonneville de Agosto um dos Stingrays lá tinha esse mesmo volante de 2 raios. Interessante notar que esse carro vendeu por apenas $400.000 Dólares.









Stingray 1964 cupê de Florence Knudson

Assim como foi feito para a esposa de Earl, a esposa do presidente Knudson também ganhou um cupê. O carro tem uma cor rosa especial mas, além disso, um outro ítem mais especial quem é o motor big block 396 que apenas foi colocado à disposição do público em 1965 como opcional. Esse deve ter sido o primeiro Corvette big block produzido. O capô também é especial do que seria vendido no modelo 1965. Notem as 3 lanternas traseiras que seriam opcionais para muitos proprietários e também os pneus de faixa rosa como oo carro assim como o volante rosa e interior. O valor de venda foi de $280.000 Dólares.









Stingray 1964 XX de Bill Mitchell

Se você lê o Corvette Brasil já há tempo, então conhece a história de Bill Mitchell o homem que criou o Stingray junto com Larry Shinoda. Pois bem, esse é um dos carros de Mitchell e trata-se de um Stingray em azul metálico com interior azul e faixas azuis nos pneus. Saidas de ar laterais em cromado e rodas raidas especiais dão o tom exclusivo. Mas, se você conhece o C2 vai notar algo muito estranho: a ausência de quebra ventos algo que iria vir no C3. O carro tem motor 327 carburado e câmbio automático de 3 marchas. O acabamento interno das portas também era exclusivo e haviam 3 laternas traseiras (particularmente nunca gostei disso, as 2 originais deixa o carro muito mais elegante). Notem também o painel em couro azul e um, pasmem, break light traseiro acima da placa. O 1967 iria vir com uma luz de ré nesse posição anos depois.









Corvette 1953

Esse foi um dos primeiros Corvettes da linha de montagem em Flint, o de número 118. Os 53 tem ganho cada vez mais valor nos últimos anos afinal só foram feitos 300. Desconhece-se quantos 53 dos 300 ainda existem e o chassis número 1 nunca foi encontrado. Imagino que deve ser um dos cálices sagrados para os Indiana Jones automotivos.









O C4 conversível 1989 de Zora Arkus-Duntov

Convenhamos, um C4 1989 roadster é muito bom mas não super especial. Porém esse C4 não é qualquer C4 mas o último carro de Zora e por isso se torna o Corvette de executivos da coleção mais interessante. O carro é automático com interior vermelho, capota dura e capota conversível tambem vermelhas. Alguns toques pessoais ficam por conta do nome de Zora em dourado dentro do carro. Lembrando, Zora faleceu em 1992 e se você ainda não leu a história dele pode conferir aqui.









Vamos falar de Split Window? 4 Corvettes 1963 especiais vão também fazer parte de leilão.

Corvette 1963 vermelho com interior bege

Esse carro é apresentado na cor Riverside Red com interior bege. Um carro completo com vários opcionais, inclusive câmbio manual de 4 marchas, direção hidráulica, A/C, freios servo assistidos e rodas knock-off com raras porcas de apenas 2 abas ao invés de 3. Esse carro não é original em vermelho, era azul Daytona com interior preto. Isso deve machucar o valor de venda do carro ainda que todos nós gostamos de Corvettes vermelhos.









Corvette 1963 roadster

Um 1963 roadster vermelho com capota branca e interior vermelho é algo muito apetitoso. Esse exemplar vem com A/C de 4 estações (opção C60), câmbio manual de 4 marchas, rodas originais Kelsey Hayes tipo knock-off. Um carro para sonhar e desejar. Deve vender bem.









Corvette 1963 roadster injeção

A Chevrolet fez apenas 2.610 fuelies (Corvettes com injeção) em 1963. Isso equivale à 12% da produção total. Esse carro é quase indêntico ao de cima porem tem interior preto e o mais importante: motor 327 injeção com 375hp acoplados à uma transmissão de 4 marchas. Ninguem pode acusar McDorman de não saber comprar os seus 1963s.









Corvette 1963 cupê injeção

Com motor 327 de 360 hp e injeção esse carro é o mais pelado possível para poder levar para a pista. Sem freios assistidos, direção hidráulica, rádio, ar condicionado porém com o motor L84 esse carro é coisa séria. Vermelho e com interior da mesma cor o carro não decepciona pois também tem 4 marchas.













3 comentários:

Francisco J.Pellegrino disse...

A gente fica invejoso de ver os colecionadores fora do Brasil mostrarem seus brinquedos, aqui as revistas especializadas fazem reportagens com belas coleções, mas por razões óbvias não dizem quem é o colecionador.....uma vergonha. Dizer o quê de uma coleção como esta aí....é só parabenizar o colecionador.

Road Runner disse...

Coleção de dar água na boca! Se somente Corvette serão leiloados 90 (!!!), imagine o tamanho da coleção completa...

Também prefiro os Corvette C2 com apenas duas lantenas traseiras de cada lado, três ficam estranhas.

Se pudesse, compraria o 1963 "pé de boi", o verdadeiro carro de macho, feito para andar forte, sem concessões ao conforto, como deve ser.

Adalberto disse...

Fico pensando nesse 53 Blue Flame e suas duas marchas passeando por um belo litoral ou uma boa serra.