Corvette Brasil

Maior conteudo sobre Chevrolet Corvette na língua Portuguesa.

domingo, 13 de janeiro de 2013

Video: O novo Stingray



E finalmente chega o dia de conhecermos o novo Corvette, agora também chamado Stingray.Esse é ainda o modelo básico do carro, mas que básico! Esse carro tem tanta tecnologia e materiais nobres que você pode até imaginar que a Chevrolet está lavando dinheiro. Impressionante e vamos falar um pouco preliminarmente do carro.



Para começar, o design e aparência. Confesso que estava preocupado mas ver o carro em sua forma final, com as suas curvas e detalhes de carroceria, em vermelho, me agradou muito. O carro tem teto e capô em fibra de carbono de série desde a versão básica. O chassis é todo de alumínio (algo que só acontecia no Z06 e ZR1) ao invés de aço do carro básico e Grand Sport anteriores. E não é śo isso: mais leve e 60% mais rígido. Imagino que os fabricantes de super carros e carros esportes do mundo estão com uma dor de cabeça enorme olhando esse carro com esse desempenho e tecnologias à esse custo.



O câmbio manual é de 7 marchas e o automático de 8. Legal que ainda existem fabricantes que dão essa opção aos verdadeiros entusiastas ao invés de apenas o automático. O automático não ficou pronto à tempo e por isso nos dois primeiros anos vai ser fornecido por uma empresa Japonesa. Mas o de 7 marchas é um espetáculo. O carro ainda possíu sistema inteligente de rotação, faz o punta-taco para você na redução (como o Nissan 350Z que foi o primeiro de série com isso) mas também executa a rotação perfeita quando se sobe de marcha. É um sistema mais completo e complexo que o da Nissan e com certeza dá para desabilitar como o controle de tração. Além disso tem o diferencial eletrônico que ajuda nas curvas.



Assim como no C6R de competição, há uma abertura no capô que serve de exaustor do ar quente do radiador. Ar quente é menos denso e passar o ar por cima do carro ao invés de por baixo, como nos demais esportivos, aumenta o downforce pois deixa o mais denso rodar pelo resto do assoalho do veículo. Carros de competição sempre fazem isso.



A Audi foi uma das primeiras empresas à equipar seus carros com direção assistida elétricamente. O problema disso é que tira a sensibilidade da direção. Já a Porsche veio com um sistem feito pela ZF com uma polia para transmissão interna na cremalheira para que a sensação fosse a mesma do natural. A Porsche queria os benefícios do sistema elétrico mas não queria tirar a sensibilidade do piloto. Funcionou e o Corvette adota o mesmo sistema da ZF só que feito para o Corvette. Espetáculo! Uma das minhas grandes críticas com o C5 era a direção muito tipo Cadillac e volante grande. No C6, depois de 2007, isso foi corrigido e ficou fantástico. A Chevrolet diz que o volante do C7 é menor e que a direção é 5 vezes mais firme que o C6 (deve ser o C6 comum. pois do Z06 e ZR1 é bem diferente) o que é ótimo para quem curte guiar.



O novo motor, LT1, tem compressão muito maior pois usa injeção direta. Com isso os injetores tem que trabalhar num nível absurdo de pressão mas em compensação as temperaturas são menores, economia maior, potência maior e total eficiência do sistema. O carro tem também sistema de timing variável e desliga 4 cilindros (como na Silverado 2011 que tenho) para maior econômia. Ainda, o sistema de escapamento tem um outro estágio eletrônico que fecha quando o carro está rodando com menos cilindros. O sistema funciona cortando o combustível e faísca em 4 cilindros mas não pode ficar assim muito tempo tem que reciclar. Caso contrário, os cilindros e toda as peças de força do motor tem stress diferente e podem comprometer a durabilidade do mesmo. Genial! Adoro isso na minha pickup que alías só dá para notar no painel eletrônico de tão macial que a transição é.



Externamente o carro ganha janelinhas traseiras no lugar do vidro envolvente tipo hatch. Também ganha lanternas estilo Camaro que não agradou à muitos. Mas o sistema de fárois, o desenho lateral e do capô são muito atrantes ainda que os faróis de neblina tenham sido eliminados. Algo que deve mudar nas versões mais violentas. Os videos à seguir mostram bem o carro. Qual minha opinião final? Gostei muito! E acho que vou gostar muito mais quando testar o carro em breve. Ainda, devo esperar pelas versões mais bravas como o Z06 e ZR1.







4 comentários:

Lino disse...

Carlos, sabe se o câmbio automático será de dupla embreagem?

Carlos Scheidecker disse...

O câmbio automático é automático mesmo e não manual com engates automáticos e dupla embreagem. Não é dupla embreagem.

Antonio Henrique disse...

Alguma informação sobre o preço ? obrigado !

Carlos Scheidecker disse...

Sim, o preço básico é de US$53,000. Mas a experiência de comprar esse e outros carros por aqui me diz algo diferente do que o número crú desse jeito.

Nunca vi um Corvette básico na concessionária.

Depois de todas as taxas (sales tax, varia de 6 a 10% depende do estado) e os pacotes opcionais imagino que um pé de boi não sai por menos do que $61.000.